}

terça-feira, 14 de julho de 2015

[RESENHA] A Rainha Vermelha, Victoria Aveyard

A RAINHA VERMELHA
A Rainha Vermelha
Ano: 2015 
Páginas: 424
Editora: Seguinte


Sinopse: A Rainha Vermelha - O mundo de Mare Barrow é dividido pelo sangue: vermelho ou prateado. Mare e sua família são vermelhos: plebeus, humildes, destinados a servir uma elite prateada cujos poderes sobrenaturais os tornam quase deuses. Mare rouba o que pode para ajudar sua família a sobreviver e não tem esperanças de escapar do vilarejo miserável onde mora. Entretanto, numa reviravolta do destino, ela consegue um emprego no palácio real, onde, em frente ao rei e a toda a nobreza, descobre que tem um poder misterioso… Mas como isso seria possível, se seu sangue é vermelho? Em meio às intrigas dos nobres prateados, as ações da garota vão desencadear uma dança violenta e fatal, que colocará príncipe contra príncipe - e Mare contra seu próprio coração.                                                                       


O que falar de um livro tão incrível? Como prometido anteriormente, este post é destinado para a resenha do livro A rainha vermelha, livro que foi sugestão da Cinara Sales para a leitura coletiva do Saberes Literários,portanto, esta resenha se remete à opinião de todos que leram.

Primeiro falaremos do aspecto físico: A capa é realmente muito bonita, prateada e com sangue vermelho escorrendo, o que condiz muito com o contexto do livro. As letras são grandes, o espaçamento é ótimo também, o tornando muito fácil de ler. 

Uma opinião unânime é que o início do enredo foi realmente bem parado e por diversas vezes discutimos sobre o livro ser chato. O fato é que o início é muito descritivo e por ter tantas descrições de como é o mundo da protagonista, o livro começou bem monótono. Ou seja, este não é um daqueles livros que te prendem desde o início porém, estas descrições são essenciais para a compreensão do restante da estória. 

O livro é narrado em primeira pessoa pela protagonista do enredo: Mare. O mundo de Mare é dividido entre pessoas com sangue vermelho e prateado, onde os vermelhos são meros escravos submissos e os prateados são ricos e possuem poderes sobrenaturais, controlando as pessoas de sangue vermelho. Porém um acontecimento muda para sempre a vida de Mare.

A protagonista, desde o início se mostrou ser muito esperta, visto que ela tirava o sustento da família de pequenos furtos que realizava, mas o livro mostrou que até os mais espertos podem ser enganados, o que por diversas vezes surpreendeu no livro.

 Todo mundo pode trair todo mundo

A partir da metade do livro, acontece uma aventura atrás da outra, um acontecimento após o outo uma traição após a outra e até quem menos esperamos pode trair. E por isso o lema de Mare vira:

Todo mundo pode trair todo mundo

Frase esta que ela repete diversas vezes.

****A partir deste ponto contém spoiler****

Sobre a traição do príncipe Maven, houve quem ficou surpreendido e houve quem já desconfiava dele desde o início. Contudo, diversas vezes foi dito que ele era igual à mãe, o que Mare ignorou por diversas vezes bem como muito dos leitores também ignoraram.

Segue abaixo algumas teorias propostas durante a discussão:

As opiniões divergem quanto a capacidade de Mare e do irmão de possuírem poderem superiores aos dos prateados. Bem como sobre o triângulo amoroso e a traição do príncipe Maven.

  • Os dois príncipes se apaixonaram pela protagonista assim como ela também se apaixonou pelos dois príncipes. 
  • Apenas Cal amava Mare de verdade enquanto Maven queria apenas o lugar do irmão.
  • Maven traiu a todos por que foi manipulado por sua mãe.
  • Maven agiu daquela forma porque queria tomar o lugar do irmão e sentia inveja por estar sempre em segundo plano. 
  • Mare, assim como seu irmão e os outros que são considerados vermelhos e prateados, sofreu uma evolução ou uma mutação em seu sangue, dando-lhe poderes o que a tornou uma nova espécie, uma espécie superior aos prateados.
  • Mare pode ser filha de mãe vermelha e pai prateado, herdando o sangue da mãe e os poderes do pai, assim como seu irmão Shade que em diversos pontos Mare mencionou ser o seu irmão preferido. Neste caso o motivo de tal proximidade seria o fato de somente eles serem filhos do mesmo pai e da mesma mãe, possuindo poderes. Lembrando que em alguns pontos do livro foi dito que Mare era vermelha e prateada, o que condiz ainda mais com esta teoria. Afinal: 
Todo mundo pode trair todo mundo.


Contudo, apesar do início lento, o restante foi realmente surpreendente e deixou muitas expectativas para os próximos livros!

Resenha por:

11 comentários:

  1. Nossa que legal, tipo amo livros de mistérios tipo esse parece ser é interessante, gosto de livros quando você fica naquela ansiedade para chegar logo no fim rs, esse me parece ser bem instigante. Beijos
    http://atraspenteadeira.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Parece bom, gosto de livro que contem muitos acontecimentos e parece ser bem aventureiro. Gostei, ia adorar ler ele. 😍😍

    ResponderExcluir
  3. A rainha vermelha realmente no começo e um pouco morno mas as aventuras começam no meio do livro uma história instigante onde queremos muito saber como vai ser o final mas não foi um livro que me arrebatou e este gênero ganhou alguns pontos comigo através deste livro.

    ResponderExcluir
  4. Spoiler
    Descordo qd colocam Marven como o grande traidor. Pois Mare foi cúmplice dele a todo momento cega pelo ódio aos prateados as mãos dela tbm estavam sujas de sangue, enganou até o Cal. Cal é outro fdp entregou o próprio irmão a morte e trocou a Mare pela coroa na prprimeira oportunidade. Ele mesmo nunca amou ela nem se quer se importou com as súplicas de Marven. O rei teve o final q mereceu, Elara manipulou tudo mas Marven sempre foi subestimado por todos esse é o ponto central do livro Reinos podem desmoronar só com o poder das palavras.

    ResponderExcluir
  5. Spoiler
    Descordo qd colocam Marven como o grande traidor. Pois Mare foi cúmplice dele a todo momento cega pelo ódio aos prateados as mãos dela tbm estavam sujas de sangue, enganou até o Cal. Cal é outro fdp entregou o próprio irmão a morte e trocou a Mare pela coroa na prprimeira oportunidade. Ele mesmo nunca amou ela nem se quer se importou com as súplicas de Marven. O rei teve o final q mereceu, Elara manipulou tudo mas Marven sempre foi subestimado por todos esse é o ponto central do livro Reinos podem desmoronar só com o poder das palavras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Virginia! Adorei o seu ponto de vista! E é exatamente este o lema do livro, todo mundo pode trair todo mundo. Ninguém ali se salvou a traição. Ao ponto que cada um defende seus próprios interesses acabam que por traindo e prejudicando outras pessoas. Mas não há como negar que é um livro cheio de reviravoltas e muita ação!

      Excluir
    2. Concordo com vc, entrei em uma discussão com uma amiga aqui por causa disso. Muitos culpam só Maven e esquecem do Cal, na vdd fiquei com uma puta raiva dele tmbm no final.
      E ali na história ninguém se salva, realmente é a história que não se pode fala que tem um mocinho.
      Todos têm seus erros e não acho que um se sobressai melhor que outro.
      Entre Maven e Cal parte de mim está para Maven kkkkkk mas veremos mais a frente.

      Excluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. *****Spoiler*****

    A minha teoria é que Maven se apaixonou sim pela Mare, e ela por ele já que em varias partes tipo varias da Espada de vidro ela cita ele, que sente falta dele, eu acho que ele gostava dela mas era manipulado pela mãe, ele sentia inveja, pelo irmão e isso nublava qualquer sentimento bom que ele sentia pelo Cal, mas desfinitivamente está lá, ***SPOILER DUPLO DA ESPADA DE VIDRO**** quando Mare mata a mãe dele ele perde toda a sua estrutura, ele sente a dor, ele não é nenhum psicopata, ele amava a mãe e isso só serviu pra afastar mais a mare e ele, independente de tudo isso MAVEN E MARE É VIDA, OTP MAJESTOSO ESSE, shippo eternamente, não espero que eles dois fiquem juntos, mas espero que se resolvam <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nunca vi alguém shippar os dois hehe. O bom dos livros são as diferentes emoções e perspetivas que trazem a cada leitor! :)

      Excluir
    2. Concordo contigo quando diz que Mare e Maven se gostavam. Acredito que Mare daria mais certo com o Maven do que com o Call. Mare é traidora, pensa nos seus próprios interesses e quer poder, ela quer ser a garota elétrica. Maven também luta por poder e reconhecimento já que a vida toda viveu na sombra do irmão. Mas Call, não pensa só em si; Call foi criado para pensar primeiramente em seu reino. Call não é egoísta e se sacrificaria por uma causa maior. Mas Mare a Maven pensam de maneira diferente. Apesar de nenhum dos dois serem psicopatas e amarem suas famílias, ambos possuem atitudes extremamente egoístas a todo momento e são como lobos em pele de cordeiro. Imprevisíveis e cruéis.

      Excluir