}

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

[RESENHA] Os Contos de Beedle, o Bardo - J.K. Rowling


Por Patricia Christmann



Os Contos de Beedle, o Bardo


Traduzidos das runas originais por Hermione Granger
ISBN-10: 8532516017
ISBN-13: 9788532516015
Ano: 2008
Páginas: 107
Idioma: português
Editora: Rocco
Sinopse: Os contos foram traduzidos das runas originais pela personagem Hermione, a partir do velho exemplar herdado por ela. São cinco histórias de fadas diferentes entre si. Histórias populares para jovens bruxos e bruxas, contadas há gerações aos filhos à hora de dormir. Pouco se sabe do passado de seu autor, apenas que Beedle, o Bardo, teria nascido em Yorkshire no século XV e possuía uma longa barba; mas suas histórias foram passadas de geração em geração e têm ajudado muitos pais bruxos. Não muito diferente dos contos escritos para pequenos trouxas.
Enquanto nos livros dos trouxas ela está ligada ao comportamento errado, aqui ela está associada aos heróis e às heroínas que são capazes de realizar mágicas para ajudar os outros. Só que ao mesmo tempo bruxos e bruxas descobrem que esta mesma magia pode lhes causar dificuldades e nem sempre é a solução para todos os problemas. Assim como em alguns contos de fadas, as histórias de Beedle podem assustar criancinhas, mas, por outro lado, as inspiram a serem honestas e a usarem seus poderes para o bem, algo que Dumbledore ressalta a todo momento em suas anotações.
A primeira das histórias, “O bruxo e o caldeirão saltitante”, tem como protagonista o filho de um bruxo muito bom que, após a morte do pai, decide não ajudar os outros como o pai o fazia; “A fonte da sorte” mostra a busca de três bruxas e um cavaleiro por uma fonte, cuja água concede boa sorte a todos aqueles que nela se banharem; em seguida, a mais assustadora das narrativas, “O coração peludo do mago”, sobre um velho bruxo incapaz de amar e uma donzela que em muito lembra as donzelas dos contos de fadas trouxas; antes da já conhecida “O conto dos três irmãos”, Rowling apresenta as aventuras da esperta “Babbity, a coelha, e seu toco gargalhante”.
Os contos de Beedle, o Bardo comprovam mais uma vez o talento de J. K. Rowling para transportar o leitor para o seu universo mágico e único. Pegue sua vassoura, alguns galeões e vá buscar o seu!


Bom dia queridos leitores! Como estão? Quem ai já leu O Conto de Beedle, O Bardo? Que tal saber um pouco sobre esse livro tão gostoso de se ler?
Os Contos de Beedle, O Bardo é um conjunto de historias contadas há seculos para os pequenos bruxos dormirem, podendo ser comparados as historias como a da Cinderela, Chapeuzinho vermelho e tantas outras que contamos aos nossos filhos trouxas(não mágicos).
Nesse livro, J. K. Rowling nos traz 107 paginas de pra magia! Não é exatamente a historia de nosso amado Harry Potter, mas faz parte da infância de nossos bruxinhos favoritos.
Com a incrível tradução de Hermione Granger e comentado pelo aclamado professor Alvo Percival Wulfrico Brian Dumbledore, esses cinco contos vem para ensinar o valor do amor, da bondade e da sabedoria, e mostrar que a magia é a solução da maioria dos problemas, desde que seja usada com sabedoria.
Gostei muito dos contos e tenho certeza de que não apenas os fãs de Harry Potter vão amar, como também os que ainda não conhecer essa saga incrível.
O livro é fininho, com apenas 107 paginas e fonte grande, mas a capa é linda e super resistente. Além das lindas ilustrações que encontramos no decorrer das paginas.
Muito gostoso de ler, com um vocabulário de fácil compreensão e contos bem chamativos.
Certamente botarei minha filha para dormir ouvindo esses contos.
O que eu mais gostei foi O Conto dos Três Irmãos, o qual esta inteiramente ligada a trajetória de Harry Potter, e que serve para esclarecer-nos algumas coisas.

E vocês? Qual o conto que mais gostaram? 

3 comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigada. Quem bom que gostou! É um livro muito divertido.

      Excluir
  2. Olá, gostaria de lhe avisar que te marquei em uma TAG super interessante! Adoraria vê-la fazendo também: http://booksandmore12.blogspot.com.br/2016/02/tag-liebster-awards.html

    ResponderExcluir